OLIMPÍADAS


domingo, 1 de agosto de 2021

TIPOS DE RELIGIÃO E INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O ASSUNTO

 Liberdade religiosa

A palavra religião tem origem do latim e significa “religar”. Em um sentido moderno, esse termo é entendido como o conjunto de crenças do ser humano na existência do divino.

Símbolos sagrados de nove diferentes religiões.
Símbolos sagrados de nove diferentes religiões.

O que é religião?

A palavra “religião” tem origem da expressão latina “religio”. Existem debates a respeito do real significado desse termo. A interpretação mais aceita afirma que a palavra significa “religar”. Essa ideia faz menção ao fato de que, por meio da religião, o homem religa-se aos deuses e ao sagrado. Existem estudiosos, porém, que sugerem que o termo significa “reeleger”.

Trazendo o conceito de religião para uma visão mais moderna, a palavra faz referência ao conjunto de crenças e visões do mundo que forma as noções de espiritualidade e de sagrado do ser humano. Sendo assim, corresponde ao conjunto de crenças que faz o ser humano acreditar na existência de uma entidade ou ser superior.

A religião é praticada pelo ser humano desde tempos antigos e era utilizada, muitas vezes, para explicar os fenômenos da natureza. Cada religião possui suas particularidades: suas histórias sagradas, seus símbolos, contos e seu próprio código de conduta. Apesar disso, os estudiosos da área conseguem identificar aproximações em diferentes religiões, como acontece no caso das maiores religiões monoteístas do mundo: judaísmo, cristianismo e islamismo.

Tipos de religião

Atualmente, existem diversas religiões no mundo, as quais podem ser classificadas em três diferentes grupos:

  • Politeístas: sistema religioso que possibilita a crença em mais de um deus.

  • Monoteístas: sistema religioso que possibilita a crença em apenas um deus.

  • Panteístas: sistema religioso que afirma que a força da natureza é a manifestação de uma divindade em si. Baseia-se, portanto, na crença em espíritos da natureza.

Além desses três tipos citados, é importante mencionar os ateístas, ou seja, pessoas que não acreditam em nenhum tipo de religião e não acreditam na existência de uma entidade ou ser superior aos humanos. O princípio básico do ateísmo é o ceticismo, isto é, o questionamento do princípio básico de toda religião: a crença no divino.

Acesse também: Entenda a diferença entre religião e seita

Religião no Brasil

Liberdade religiosa
A Constituição de 1988 garante a liberdade religiosa em nosso país.

O Brasil é, atualmente, um país que garante liberdade religiosa e de culto a todas as pessoas que residem no país. Esse princípio está presente no artigo 5º da Constituição de 1988. A legislação brasileira também garante a preservação dos lugares de culto e da liturgia de cada religião. O Brasil é também um Estado laico, isto é, teoricamente, o governo cria condições para o convívio harmônico entre as religiões e não favorece nenhuma religião específica.

Apesar de tudo isso, sabemos que há um longo caminho em nosso país para garantir a liberdade religiosa para todos os grupos, uma vez que minorias religiosas ainda sofrem preconceito e perseguição.

Segundo o censo realizado no ano de 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a distribuição religiosa em nosso país era a seguinte1:

  • Católicos: 64,6%

  • Evangélicos: 22,2%

  • Sem religião: 8%

  • Espíritas: 2%

  • Religiões de matriz africana: 0,3%

  • Outras religiões: 2,7%

Maiores religiões do mundo

Quando o assunto são as maiores religiões do mundo, a composição muda consideravelmente. Dados disponibilizados pela CIA, a inteligência dos Estados Unidos, afirma que as maiores religiões do mundo são2: cristianismo (31,4% da população mundial), islamismo (23,2% da população mundial) e hinduísmo (15% da população mundial).

Como surgiu a religião?

A religião surgiu em algum momento entre os períodos Paleolítico e Neolítico, assim que os primeiros grupos humanos tornaram-se sedentários. As primeiras manifestações religiosas relacionavam-se com os fenômenos da natureza, ou seja, os fenômenos naturais eram entendidos como uma manifestação divina. Com o desenvolvimento da humanidade e o surgimento de novas culturas, novos tipos de religião foram surgindo em diferentes partes do planeta.

1 Para ter acesso aos dados do Censo de 2010 realizado pelo IBGE, clique aqui.
2 Os dados da CIA podem ser obtidos clicando aqui.


Por Daniel Neves Silva
Graduado em História

Nenhum comentário:

Postar um comentário