OLIMPÍADAS



terça-feira, 21 de setembro de 2021

'Nenhum centro urbano pode descartar', diz Fabrizzio sobre rodízio de placas em Salvador





A possibilidade de Salvador implementar um rodízio entre os veículos não está descartada. De acordo com o secretário de Mobilidade da capital baiana, Fabrizzio Muller, nenhum centro urbano pode descartar a medida, que impede que alguns veículos saiam às ruas em dias pré-determinados, segundo a placa. 

 

"Nenhum centro urbano pode descartar a médio longo prazo, por mais atrativo e eficiente que seja o seu sistema. Muitas cidades optaram. Eu não gosto do rodízio, é um paliativo. Beneficia quem tem condição de ter dois carros. Ela é uma opção que funciona no curto prazo", disse .

 

Muller comentou que outro formato possível é o de pedágios dentro das cidades. "Temos que tornar o transporte público atrativo, outras cidades já criaram restrições, com pagamento de pedágios urbanos. Não digo que essa é a solução imediata de Salvador", completou.

 

O rodízio de veículos é utilizado em várias cidades do mundo de maneira permanente, como em Atenas, Santiago, Cidade do México, Manila, Bogotá, La Paz, San José, Quito e São Paulo. Algumas outras cidades aplicam o modelo apenas de forma temporária, como em Pequim, Milão, Roma, Paris, Londres e Nova Delhi.

 

NO BRASIL SÓ TEM UMA CIDADE

Em terras brasileiras, a única cidade com esse formato ativo é a cidade de São Paulo. O rodízio foi implementado através da Lei Municipal 12.490 de 3 de outubro de 1997. Em 30 de junho de 2008, a Prefeitura de São Paulo estendeu o rodízio para a circulação dos caminhões dentro do Centro Expandido.


Editado por PIRÔPO NEWS    REPORTAGEM por Jade Coelho / Mauricio Leiro BN foto: A Tarde UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário