OLIMPÍADAS


domingo, 5 de setembro de 2021

PIRÔPO NEWS: Brasil na expectativa do 07 de setembro; Opinião do 4º poder

 


O Brasil tem 03 poderes:  Executivo, Legislativo e Judiciário, nós imprensa aparecemos como o 4° poder de forma fictícia,  porém importante para a democracia brasileira.
Nunca se ouviu falar tanto no Dia 07 de setembro; Porém a  Independência do Brasil é o feriado em que se celebra a emancipação brasileira do Reino de Portugal. O Dia da Independência do Brasil se comemora no dia 7 de setembro desde 1822, data que ficou conhecida pelo episódio do “Grito do Ipiranga”.

Para entendermos o presente político, é preciso revisar o passado de nosso país, desde a sua redemocratização.

No contexto de disputas internas que perdurou toda a ditadura, a transição para o regime democrático começou a dar sinais no governo de Ernesto Geisel ,  penúltimo presidente militar e representante da ala moderada.

Essa situação aconteceu por iniciativa do próprio governo que viu nas eleições legislativas de 1974 a perda da legitimidade do regime. Isso porque o resultado das eleições foi favorável ao MDB – único partido da oposição permitido pelo regime militar.

Além disso, na mesma época, ocorreu a rearticulação dos movimentos sociais. Dessa maneira, o governo queria ter, e teve, o controle sobre a transição, pois encontrou nela uma forma de negociar algumas questões com a oposição em troca da abertura do regime. Um exemplo disso foi a decisão de não julgar os crimes contra os Direitos Humanos, especialmente os de tortura, cometidos durante a ditadura. Além disso, ao controlar a transição, o governo conseguiu se inserir no novo regime e, portanto, se manteve no poder.

Para podermos observar as consequências dessa forma de redemocratização nos discursos políticos atuais, foi feito um recorte de tempo entre o afastamento da ex-presidenta Dilma Rousseff em 2016 até as eleições presidenciais de 2018.

Na época do impeachment de Dilma, diversas manifestações ocorreram – tanto favoráveis quanto contrárias  em relação ao seu afastamento. O ponto é que algumas das manifestações favoráveis tinham como bandeira a volta da ditadura militar, ou seja, pediam a intervenção militar – uma dessas manifestações, por exemplo, ocorreu na Avenida Paulista (SP), organizada pelo Movimento Vem Pra Rua, em julho de 2016.

O discurso adotado por essas pessoas era de que os militares restabeleceriam a ordem no país  retomando o crescimento econômico e diminuindo a taxa de desemprego e expulsariam todos os corruptos, algo parecido com o que foi veiculado no contexto do golpe de 64. Algo que não aconteceu a exemplo da obra da Transamazônica , conhecida por ser a a estrada que liga o nada ao lugar nenhum, a Transamazônica foi uma obra faraônica bilionária e inconclusa por parte dos militares, durante o governo Médici (1969 - 1974). O projeto previa a ligação do Cabedelo, na Paraíba, à cidade de fronteira Benjamin Constant, no Amazonas. A ideia era seguir até o pacífico pelo Peru e o Equador, uma roubalheira realmente sem limites, combinado ao desmatamento da mata, expulsão de povos indígenas e seringueiros. No fim, a Transamazônica terminou 687 km antes, em Lábrea, e, claro, sem asfalto. Nem por isso, deixou de custar a bagatela de US$ 1,5 bilhões de dólares na época.

Nos dias atuais, o Presidente Jair Messias Bolsonaro poder Executivo, o STF poder Judiciário e o Congresso poder Legislativo, andam em lados opostos, na contra mão do entendimento e com os poderes abalados, tem causado medo, instabilidade financeira e tudo isso, diante de uma das maiores crises sanitárias dos últimos 100 anos.

Após tantas trocas de farpas entre os poderes, vamos aguardar o 07 de Setembro,e quais respostas teremos, diante dessa data tão importante para a nação brasileira.

Para finalizar a opinião do site PIRÔPO NEWS é que os poderes, devem funcionar de forma harmoniosa, cada um respeitando suas estruturas constitucionais.



Nenhum comentário:

Postar um comentário