Últimas Notícias

BN/Séculus: ACM Neto lidera corrida para o governo da Bahia e venceria no 1º turno


BN/Séculus: ACM Neto lidera corrida para o governo da Bahia e venceria no 1º turno

ACM Neto (DEM) lidera a corrida para o governo da Bahia e venceria as eleições deste ano no primeiro turno. É o que diz o primeiro levantamento de 2022 da Séculus, em parceria com o Bahia Notícias. O ex-prefeito de Salvador apresenta mais que o dobro das intenções de voto do senador Jaques Wagner (PT) nos dois cenários pesquisados pelo instituto.

 

No primeiro cenário, Neto aparece com 54,72% das intenções de voto. Wagner, em segundo lugar, pontua 24,57%. Em seguida, aparecem o ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), com 4,26%; o vice-governador da Bahia, João Leão (PP), com 1,77%; o senador Otto Alencar (PSD), com 1,25%; a yalorixá Bernardete Souza (PSOL), com 0,66%; e Dra. Raíssa Soares (sem partido), com 0,59%. Responderam “nenhum”, 8,19% dos entrevistados, enquanto 4% não sabem ou não opinaram.

 

Cenário I, com todos os pré-candidatos listados

 

Em um segundo cenário pesquisado pelo instituto Séculus, com um número menor de candidatos, ACM Neto chega a 55,7% das intenções de voto, contra 25,56% de Jaques Wagner; 5,57% de João Roma; e 1,05% de Bernardete Souza. Responderam “nenhum”, 8,19% dos entrevistados, enquanto 3,93% não sabem ou não opinaram.

 

Cenário II, com Wagner de único candidato governista e com João Roma como candidato bolsonarista

 

ACM Neto supera os percentuais de todos os seus adversários somados em ambos os cenários pesquisados. Por isso, é possível afirmar, com base nos números do levantamento BN/Séculus, que o ex-prefeito de Salvador venceria as eleições de 2022 no primeiro turno, caso o pleito ocorresse hoje.

 

O ex-prefeito de Salvador tenta interromper uma sequência de vitórias do PT na Bahia que já vem desde as eleições de 2006, com a primeira eleição de Jaques Wagner, que foi reeleito em 2010. Depois, em 2014, o então governador fez de Rui Costa (PT) seu sucessor, que também conseguiu a reeleição em 2018. Agora, para manter o poder no estado, o petismo aposta novamente em Wagner.

 

A Séculus entrevistou 1.526 pessoas com 16 anos ou mais de forma presencial, em 72 municípios baianos, entre os dias 24 e 27 de janeiro deste ano. A margem de erro da amostragem é de 2,5%, para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob nº BA-06447/2022.

fonte BN

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem



header ads