Últimas Notícias

Putin apresenta lista de condições para encerrar guerra na Ucrânia


 A Rússia de Vladimir Putin listou pela primeira vez as condições que apresentou à Ucrânia para acabar com a guerra que devasta o país vizinho há 12 dias.

Em uma entrevista à agência Reuters, por telefone, o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, afirmou que a operação "acaba em um instante" se Kiev se render militarmente, mudar sua Constituição para garantir que nunca irá aderir à Otan (aliança militar ocidental) ou à União Europeia, reconhecer a Crimeia anexada em 2014 como russa e as ditas repúblicas separatistas do Donbass, no leste, como independentes.

Segundo Peskov, os negociadores russos já informaram aos ucranianos seus termos na semana passada, quando fizeram duas reuniões na Belarus. Uma terceira rodada ocorreu nesta segunda (7), mas segundo os enviados de Kiev apenas resultou em pequenos avanços na coordenação para a criação de corredores humanitários.

O negociador-chefe de Moscou, o ex-ministro da Cultura Vladimir Medinksi, foi mais direto e disse que a conversa "não está à altura das expectativas de Moscou", um eufemismo para a rejeição dos termos.

"Esperamos que na próxima vez tenhamos um avanço mais significativo", disse. Na próxima quinta (10), os chanceleres dos dois países devem se encontrar na Turquia. Enquanto isso, os combates se intensificaram em torno de Kiev, levando a temores de que o esperado ataque direto à capital com tropas e blindados se materialize.

Peskov afirma que não haverá exigências territoriais adicionais a serem feitas, o que não condiz com o mapa que se desenha no solo ucraniano, particularmente com o estabelecimento de uma ponte terrestre entre o Donbass e a Crimeia, base da Frota do Mar Negro russa.


Folhapress

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

header ads