Últimas Notícias

Uauá: Posse de vereadores é adiada em meio à manobra e decisão judicial

Uauá: Posse de vereadores é adiada em meio à manobra e decisão judicial

Quatro vereadores de Uauá, no Sertão do São Francisco, que seriam empossados nesta quarta-feira (6) ficaram sem receber o aval da Câmara. A situação ocorreu após o presidente em exercício da Casa, que é vice-presidente da mesma, Genílson Gonçalves Barbosa (PL), voltar atrás contra um decreto emitido por ele mesmo.

 

Genílson de Zé Gordo (PL), como é conhecido, tinha marcado a posse dos novos colegas para a manhã desta terça. Na mesma ocasião, haveria também a eleição para cargos vagos da mesa-diretora, o que incluiria o posto de vice-presidente, e não de presidente, o que chamou a atenção de colegas e motivou uma ação judicial.

 

Entre os vereadores cassados estava Rodrigo Gonçalves de Souza Silva, o Rodrigo de Zé Mário, então presidente da Câmara. Ele e outros três perderam os mandatos após a Justiça Eleitoral decretar fraude na cota de gênero do PDT nas eleições de 2020, através de uma candidatura "laranja" .

 

Por conta da eleição para “cargos vagos” da mesa-diretora, três dos quatro vereadores a serem empossados nesta quarta - Bosco do Sindicato (PCdoB), Aroeira (PSC) e Juninho de Zé Borges (Republicanos) - entraram com uma ação na Justiça, que determinou que Genílson de Zé Gordo não podia se apossar do cargo de presidente sem eleição oficial.

 

A juíza Dione Cerqueira Silva, que julgou o processo, ainda ordenou multa de R$ 50 mil em caso de descumprimento da sentença. Sem serem empossados, os vereadores fizeram um comunicado à 83ª Zona Eleitoral, pedindo a realização do procedimento, já que foram diplomados para os cargos na última sexta-feira (1°) .

 

Ao Bahia Notícias, um dos vereadores ouvidos disse que a repentina mudança do presidente em exercício da Casa se deve a uma nova configuração do Legislativo, que teria maioria da oposição com a entrada dos novos vereadores, fazendo a relação 6 contra 5.

 

Além dos três vereadores citados, outro que deve tomar posse é Jairo Rocha (PL), que não se juntou aos novos colegas na ação judicial nem no comunicado ao fórum da cidade. A imprensa tentou o contato com o presidente da Câmara, mas não conseguiu falar com o mesmo.


fonte:bn

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

header ads