Últimas Notícias

Publicidade Jaguaripe 2023

Pastor dono de funerária foi morto por outro pastor evangélico por ciúmes da namorada

 


O pastor Leandro dos Santos Rosário, de 42 anos, é suspeito de matar o dono de funerária o também pastor Carlos Alberto Dias, de 55 anos, em Marechal Floriano, no dia 29 de julho


Vítima foi transportada dentro de um caixão, com o carro da própria empresa no dia 29 de julho e o corpo foi deixado no meio da rua em Marechal Floriano, Região Serrana do estado.


A Polícia Civil informou nesta sexta-feira (23) que o pastor e dono de funerária Carlos Alberto Dias, de 55 anos, foi assassinado em Marechal Floriano, na região Serrana do Espírito Santo, pelo namorado da ex-esposa, o pastor evangélico Leandro dos Santos Rosário, 42 anos, que também atua como motorista de aplicativo.
Dois suspeitos de matar a vítima no dia 29 de julho foram presos na noite de quinta-feira (22). Os presos são um pastor de 42 e um motorista de aplicativo de 27 anos. As prisões foram realizadas em Vitória e contou com apoio das Delegacias de Polícia de Domingos Martins e Afonso Claudio.

O delegado Luciano Paulino disse que as investigações da Polícia Civil mostraram que o suspeito tinha ciúmes e receio da companheira voltar para o empresário.

“O suspeito se envolveu em um relacionamento com a ex-esposa da vítima. Ele tem um perfil muito dominador, com muito ciúmes e, por algum motivo, acreditava que, mesmo a namorada não estando mais com Carlos, em processo de divórcio, a situação poderia ameaçar o relacionamento deles”, afirmou o delegado de Marechal Floriano, Luciano Paulino.

Segundo a polícia, Leandro contou com o auxílio de outro motorista de aplicativo, de 27 anos. O rapaz é do Acre e veio tentar a vida no Espírito Santo.

Sem família e amigos por aqui, esse segundo suspeito acabou virando amigo de Leandro em um grupo de motoristas de aplicativo nas redes sociais.

O delegado Luciano Paulino afirmou que Leandro pediu ajuda ao segundo suspeito, dizendo que poderia ajudá-lo na rotina de motorista de aplicativo. Ambos estão presos temporariamente e a entrada deles ainda não consta no sistema penitenciário.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem