Últimas Notícias

Saiba quais candidatos à Câmara dos Deputados são prioridades dos partidos; veja doações


Saiba quais candidatos à Câmara dos Deputados são prioridades dos partidos; veja doações

Os partidos políticos receberam, através do fundo eleitoral de 2022, um total de R$ 4,9 bilhões, para que fossem distribuídos a candidatos aos mais diversos cargos eletivos em disputa neste ano. O Bahia Notícias fez um levantamento dos candidatos a deputado federal que mais ganharam doações de suas siglas, considerando as 10 maiores legendas do país.

 

O partido que mais recebeu recursos do fundo eleitoral foi o União Brasil. Resultado da fusão entre os antigos DEM e PSL, a nova sigla teve direito a R$ 758 milhões. Em segundo lugar, ficou o PT, com R$ 500 milhões. As duas legendas disputam, em 2022, o favoritismo pelo governo do estado, além de brigarem pela maior bancada baiana na Câmara dos Deputados, em Brasília.

 

MDB (R$ 360 milhões), PSD (R$ 343 milhões), PP (R$ 333 milhões), PSDB (R$ 317 milhões), PL (R$ 268 milhões), PSB (R$ 267 milhões), PDT (R$ 252 milhões) e Republicanos (R$ 236 milhões) completam a lista dos 10 partidos que mais receberam recursos públicos para distribuir entre seus candidatos.

 

Confira a seguir os nomes dos postulantes à Câmara que mais receberam verbas desses partidos até as 16h desta terça-feira (20), considerando apenas doações de R$ 100 mil ou mais.

 

UNIÃO BRASIL

O partido liderado na Bahia por ACM Neto demonstra prioridades claras para a disputa pela Câmara. Os atuais deputados federais Igor Kannário, Leur Lomanto Jr. e José Rocha receberam R$ 2,811 milhões cada, para viabilizar suas campanhas à reeleição.

 

O deputado estadual Dal, recém-filiado à sigla; o empresário Zé Chico; e a pecuarista Marisete também receberam R$ 2,811 milhões cada um, completando o grupo dos seis candidatos à Câmara que mais receberam investimentos do União Brasil.

 

Logo atrás desse grupo, vem Marcelo Guimarães Filho, ex-deputado federal e ex-presidente do Esporte Clube Bahia. O candidato obteve R$ 2,538 milhões do diretório nacional do União Brasil e mais R$ 261,7 mil da direção estadual da sigla. No total, o ex-mandatário tricolor ficou com aproximadamente R$ 2,799 milhões do fundo eleitoral.

 

Também se destacam entre as prioridades do União Brasil outros candidatos à reeleição, como Arthur Maia, Paulo Azi e Dayane Pimentel. Cada um dos três recebeu aproximadamente R$ 2,799 milhões.

 

Elmar Nascimento, considerado uma liderança nacional do partido, recebeu pouco mais de R$ 2,511 milhões; enquanto Cátia Rodrigues, vereadora de Salvador, ficou com aproximadamente R$ 2,311 milhões, fechando a lista daqueles que receberam mais do que R$ 2 milhões do União Brasil.

 

PT

É o atual deputado federal Valmir Assunção quem mais recebeu doações do PT. O parlamentar, que tem base política ligada ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), ganhou pouco mais de R$ 2,01 milhões da legenda.

 

Em segundo lugar, vem o também deputado federal Joseildo Ramos. Longe de ser um dos grandes puxadores de voto da legenda, ele foi eleito como suplente em 2018, e agora recebeu cerca de R$ 1,81 milhão da direção nacional petista. Logo atrás, com R$ 1,8 milhão cada, aparecem os também candidatos à reeleição Afonso Florence, Josias Gomes e Jorge Solla.

 

O deputado federal Zé Neto, derrotado na disputa pela prefeitura de Feira de Santana em 2020, ficou com pouco mais de R$ 1,7 milhão do fundo eleitoral, se estabelecendo em sexto na lista do partido.

 

A ex-candidata à prefeitura de Salvador pelo partido em 2020, Major Denice, foi a sétima que mais recebeu verbas do partido, com aproximadamente R$ 1,51 milhão. Logo depois, empatados com R$ 1,5 milhão cada, aparecem o deputado federal Waldenor Pereira e a novata Ivoneide Caetano, esposa do ex-deputado Luiz Caetano.

 

Marta Rodrigues, vereadora de Salvador e irmã do candidato ao governo do estado Jerônimo Rodrigues, ficou como a décima na lista, com R$ 1,46 milhão em doações recebidas pelo PT; seguida de perto pela novata Elisângela Araújo, que recebeu pouco mais de R$ 1,45 milhão.

 

Vale ainda destacar a vereadora de Salvador, Maria Marighella, que recebeu R$ 915 mil; e a professora Marize Carvalho, que ficou com R$ 756 mil.

 

MDB

No MDB, o destaque absoluto é para o deputado federal Uldurico Junior, que busca a reeleição. Ele recebeu R$ 2,5 milhões da direção nacional do partido, muito acima de Ricardo Maia (R$ 208 mil), Fábio Vilas Boas (R$ 204 mil) e Luislinda Valois (R$ 200 mil).

 

Fecham a lista dos que mais receberam verbas do MDB os candidatos Nestor Neto (R$ 164 mil), Crislan Leal (R$ 154 mil), Luana do Brasil (R$ 154 mil), Zé Raimundo Mandato Coletivo (R$ 150 mil) e Adriana Neves (R$ 100 mil).

 

PSD

Com R$ 2 milhões cada um, os deputados federais Antônio Brito, Charles Fernandes e Sérgio Brito foram os candidatos à Câmara que mais receberam doações do PSD, junto ao novato Gabriel Nunes, filho do parlamentar Zé Nunes.

 

Em quinto lugar, aparece o também integrante da Câmara, Paulo Magalhães, que obteve R$ 1,9 milhão do fundo eleitoral. Ele é seguido pelo deputado estadual Diego Coronel – filho do senador Ângelo Coronel –, que recebeu R$ 1,7 milhão em doações.

 

Otto Filho, descendente do senador Otto Alencar, ficou em sétimo, com R$ 1,65 milhão, um pouco à frente de Oziel Oliveira, ex-presidente a Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), que recebeu R$ 1,6 milhão.

 

Bem atrás, as novatas Dra. Elane (R$ 600 mil) e Rosa Santana (R$ 570 mil) completam a lista dos 10 postulantes à Câmara dos Deputados que mais receberam valores do PSD.

 

PP

O presidente estadual do PP, João Leão, não é o candidato à Câmara que mais recebeu valores do partido. O posto é ocupado pelos atuais deputados federais Cláudio Cajado e Mário Negromonte Jr., que ficaram com R$ 2,25 milhões cada um.

 

Antes de Leão, que recebeu R$ 2 milhões, ainda aparecem a vereadora de Salvador, Roberta Caires, com R$ 2,16 milhões; e Neto Carletto – herdeiro político do deputado federal Ronaldo Carletto –, que ficou com R$ 2,05 milhões.

 

Em sexto lugar, aparecem o ex-deputado federal Benito Gama e o vereador de Salvador, Gordinho da Favela. Ambos receberam R$ 1,4 milhão do fundo eleitoral cada um.

 

J. Carlos (R$ 800 mil), Anna Valéria (R$ 700 mil) e Cacá Colchões (R$ 700 mil) completam a lista dos 10 candidatos à Câmara que mais receberam doações do PP.

 

PSDB

As prioridades dos tucanos para a Câmara também são claras: o atual deputado Adolfo Viana e a vereadora de Salvador, Cris Correia, são as apostas para ser eleitas. Eles receberam, respectivamente, R$ 2,2 milhões e R$ 1,885 milhão do PSDB.

 

Viana e Cris ficaram muito acima dos demais. A terceira que mais recebeu foi Marta Helena, que recebeu R$ 300 mil; seguida por Mateus Reis (R$ 200 mil), Marcelo Calasans (R$ 200 mil), Patrícia Linhares (R$ 140 mil), Sandra Guimarães (R$ 120 mil), Drika Carvalho (R$ 100 mil) e Lu Cerqueira (R$ 100 mil).

 

PL

Roberta Roma é a esposa do candidato ao governo do estado pelo PL e também a candidata que mais recebeu verbas do partido na Bahia. A postulante à Câmara ganhou, do fundo eleitoral, pouco mais de R$ 1,15 milhão.

 

Ela fica à frente do policial militar André Porciúncula, que recebeu R$ 800 mil; do vereador de Salvador, Alexandre Aleluia, que ficou com R$ 550 mil; e do cantor Netinho, que obteve pouco mais de R$ 530 mil do fundo eleitoral.

 

Empatados com R$ 500 mil cada um, aparecem o deputado federal Jonga Bacelar, o deputado estadual Capitão Alden, e os novatos Geraldo de Dra. Raíssa e Comandante Rangel.

 

Flor Cruz (R$ 300 mil) e Harrison Nobre (R$ 210 mil) completam a lista dos 10 candidatos que mais receberam verbas do fundo eleitoral destinadas ao PL.

 

PSB

A grande liderança do PSB na Bahia é a deputada federal Lídice da Mata. Ela disputa a reeleição com um aporte de R$ 3 milhões feito pelo partido, sendo esse disparado o maior valor doado pela legenda no estado.

 

Em segundo lugar, aparece o ex-prefeito de Juazeiro, Joseph Bandeira, que recebeu R$ 800 mil do PSB. Ele é seguido ainda por Zé Raimundo (R$ 200 mil) e Galeguinho (R$ 170 mil).

 

PDT

Dentre os 10 maiores partidos do Brasil, as doações do PDT na Bahia foram umas das mais tímidas. O deputado estadual Leo Prates foi o candidato à Câmara que mais recebeu verbas da legenda, ficando com R$ 1 milhão do fundo eleitoral.

 

O presidente estadual do partido, deputado federal Félix Mendonça Jr., disputa a reeleição e recebeu R$ 600 mil da legenda. Junto a ele, o vice-prefeito de Cruz das Almas, André Eloy, também ficou com R$ 600 mil em doações do fundo eleitoral.

 

O deputado federal José Carlos Araújo foi agraciado com R$ 350 mil, à frente de Nay Grilo (R$ 250 mil), Dr. André (R$ 200 mil), Capitão Azevedo (R$ 200 mil), Edson Pimenta (R$ 150 mil), Isaías de Diogo (R$ 120 mil), Neinha Bastos (R$ 100 mil) e Enfermeiro Holmes (R$ 100 mil).

 

Republicanos

Recém-filiado ao Republicanos, foi o deputado federal Marcelo Nilo quem mais recebeu doações do partido na Bahia até o momento. O parlamentar obteve R$ 1,55 milhão para disputar a reeleição.

 

Logo depois, em segundo lugar, aparece o também deputado federal Alex Santana, que recebeu R$ 1,5 milhão. Talita Oliveira está em terceiro, com R$ 940 mil, seguida de Rogéria Santos (R$ 800 mil), Tati Mandelli (R$ 700 mil), o deputado Márcio Marinho (R$ 650 mil) e Edileuza de Militão (R$ 560 mil).

 

Pastor Luiz Lemos (R$ 500 mil), Aline Nunes (R$ 485 mil) e Igor Magalhães (R$ 400 mil), completam a lista dos 10 que mais receberam verbas do fundo eleitoral do Republicanos.


informações foto BN

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

header ads