Últimas Notícias

Três das oito deputadas estaduais eleitas tiveram apoio de esposos prefeitos; saiba quais


Três das oito deputadas estaduais eleitas tiveram apoio de esposos prefeitos; saiba quais

A participação feminina dentro da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) a partir de fevereiro de 2023, quando inicia a 20ª legislatura, será menor do que nos últimos quatro anos. Desta vez, foram eleitas oito mulheres, sendo cinco reeleitas. Com grande histórico no social e na defesa da educação e dos direitos das mulheres, três delas tiveram um grande apoio dos maridos nas eleições deste ano, tornando-as as mais votadas nos municípios dos quais eles são prefeitos.

 

Kátia Oliveira (União), Soane Galvão (PSB) e Ludmilla Fiscina (PV) foram eleitas para o cargo de deputadas estaduais (2023-2026) e, além de representar os baianos, as politicas terão compromisso direto com Simões Filho - na Região Metropolitana de Salvador -, Ilhéus - Sul da Bahia -, e Alagoinhas - Agreste Baiano -, respectivamente.

 

Kátia Oliveira garantiu 26.470 votos só em Simões Filho. Soane Galvão em Ilhéus conseguiu 23.254 sufrágios. O município de Alagoinhas garantiu o apoio de 25.312 eleitores a Ludmilla Fiscina.

 

Já para a Câmara dos Deputados, das cinco eleitas pelos baianos, duas delas têm esposos políticos. Ex-bancária, Roberta Roma (PL) é esposa de João Roma (PL), que é deputado federal, ex-ministro da Cidadania e ex-candidato ao Governo da Bahia. Ela atingiu a marca de 160.731 votos e despontou como a mulher mais votada da Bahia.

 

Do lado oposto nessas eleições, Ivoneide Caetano (PT) conquistou 105.003. Advogada, ela é casada com o ex-deputado federal, ex-prefeito de Camaçari e ex-secretário de Relações Institucionais do Estado, Luiz Caetano (PT). O petista, inclusive, foi o último deputado federal eleito de Camaçari em 2014, e foi reeleito em 2018 - embora tenha sido impedido de assumir o mandado pela Justiça Eleitoral. O município deu à advogada 38.894 votos.

 

CONHEÇA MAIS

Kátia Oliveira (União) conquistou 80.417, sendo a mulher mais votada do partido e a segunda da legenda com maior número de votos, se reelegendo para a AL-BA. Ela tem 48 anos e é casada Diógenes Tolentino (União), prefeito de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Kátia, antes de concorrer a uma cadeira na AL-BA nas eleições de 2018, assumiu por três vezes o mandato de vereadora na cidade onde vive. Na última legislatura na Câmara Municipal, foi a única mulher eleita pelos simõesfilhenses.

Kátia Oliveira / Foto: Divulgação

 

Soane Galvão (PSB) conquistou 61.399 este ano. Ela é advogada, tem 54 anos e é casada com o médico e prefeito de Ilhéus, Mario Alexandre, conhecido como Marão. A socialista tem histórico na política. Ela já ocupou cargo na Bahia Pesca e foi secretária de Ilhéus das pastas do Desenvolvimento Social e Desenvolvimento Econômico e Inovação.

Soane Galvão / Foto: Divulgação

 

Ludmilla Fiscina (PV) foi votada por 60.921 baianos. Ela é natural de Alagoinhas, 42 anos, professora universitária, e casada com Joaquim Neto, prefeito de Alagoinhas. Tem graduação e MBA em Administração, pós-graduação em gestão de pessoas, mestrado em Desenvolvimento Humano e é terapeuta. Ludmila tem 16 anos de experiência na gestão pública com passagens pelas Secretarias de Educação e Assistência Social de Alagoinhas.

Ludmilla Fiscina / Foto: Divulgação

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
PIROPO NEWS