Últimas Notícias

Candidato ao Enem deve priorizar descanso e focar em temas da atualidade

 É grande a ansiedade dos soteropolitanos, que vão participar da primeira etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), neste domingo (13), mas há dicas que podem diminuir a angústia e contribuir para um bom desempenho nas provas. O professor do IngreSSAr, curso intensivo preparatório e gratuito para o Enem ofertado pela Prefeitura, Neldo Menezes, explicou o que deve ser levado em consideração pelos candidatos, na véspera da prova.

Para os que estão muito angustiados, nesta primeira fase do exame, Menezes afirma que o essencial é buscar formas de descansar. "Se a pessoa estiver muito ansiosa, pode revisar os apontamentos, ler redações que foram corrigidas, para observar onde há possíveis falhas. Tentar obter algum conhecimento novo, só vai aumentar a ansiedade. Agora é o momento de esperar para fazer a prova com tranquilidade", afirmou.

 

Segundo o professor, o fator mais importante da prova de redação, uma das mais temidas do exame, é o aluno perceber que ele está sendo avaliado na sua capacidade de análise social. Neste contexto, Menezes destacou que, ao final da redação, o candidato deverá propor uma solução para os problemas abordados no texto, preparando uma ideia de resolução responsável e detalhada que cite o principal agente de mudança e suas possíveis ramificações.

 

“Nesse sentido, muito além da técnica, da noção de tipologia e de gramática, a prova quer saber se você consegue observar, desenvolver e propor resoluções para os desafios apresentados. Para isso, é de extrema importância que o candidato vá munido de argumentos que o auxiliem no desenvolvimento do texto, como noção da Constituição Federal, de história e, principalmente, algumas informações ligadas à atualidade. Tudo isso ajuda o candidato a desenvolver um texto embasado e firme”, detalhou.

 

Tema atual – Sobre possíveis temas da redação do Enem, nesta edição, Menezes afirmou que não existe uma norma, mas há algumas possibilidades que vêm sendo discutidas no meio acadêmico. "Neste momento de transição política, em que algumas questões têm sido muito sensíveis, é importante que o aluno tente não desenvolver opiniões taxativas. O tema deve seguir por um caminho mais social e amplo. Alguns colegas acreditam que temas de ordem ambiental têm maior probabilidade, porque não foram cobrados nos últimos anos. Ou, ainda, ligados ao saneamento básico, porque a partir dele podem vir inúmeras problematizações", analisou o professor.

 

Programa – Este ano foram ofertadas mil vagas para candidatos do Enem, pelo IngreSSAr. Ao todo, foram 320 horas de aulas, ministradas por professores experientes, com o intuito de contribuir no acesso do público a universidades.

 

Uma das participantes, Laís Barreto, de 21 anos, disse que o curso superou as expectativas. A moradora do bairro de Pituaçu ressalta o quanto as aulas foram fundamentais para tirar algumas dúvidas e ter mais conhecimento para realizar uma boa prova. 

 

“Os professores são bastante dinâmicos. É perceptível o quanto possuem capacidade para dar aula e as tornarem mais leves. Saio daqui com vários conhecimentos diferentes e, com certeza, na prova desenvolverei tudo que aprendi aqui no curso”.

 

O estudante Henrique Argolo, de 17 anos, explica como conseguiu conciliar os estudos. Para ele, o curso conseguiu sanar as dificuldades em matemática. “Nunca gostei da matéria, mas, através das aulas e dos professores, fui conseguindo desenvolver os cálculos. Esse reforço tem ajudado para que eu e meus colegas façamos uma boa prova e consigamos almejar uma vaga de ingresso no ensino superior”.

 

O IngreSSAr também realizou mais uma edição do já tradicional aulão preparatório para a prova. A atividade ocorreu no último final de semana e foi promovida pela Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres (SPMJ), responsável pelo projeto. São beneficiados com o curso preparatório municipal jovens soteropolitanos, com idade de 16 a 29 anos, que estejam matriculados ou sejam egressos da rede pública de ensino, ou que tenham sido bolsistas, integralmente, em escolas particulares.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
PIROPO NEWS