Últimas Notícias

Empresário bolsonarista que hostilizou Gilberto Gil recebeu auxílio emergencial, diz senador

 



Randofe Rodrigues (Rede-AP) afirmou que empresário bolsonarista recebeu benefício pago a vulneráveis durante a pandemia


O empresário Ranier Felipe dos Santos Lemache, de 43 anos, que integrou o grupo que hostilizou o cantor Gilberto Gil no Catar, teria recebido o auxílio emergencial pago pelo Governo Federal durante o auge da pandemia de Covid-19.

A informação foi divulgada neste domingo (27) pelo senador e integrante da equipe de transição do governo Lula (PT), Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

"E adivinha só o que descobri, o vagabundo riquinho recebeu ilegalmente Auxílio Emergencial. Como costumo dizer, acuse-os do que você faz, chame-os do que você é", escreveu em seu perfil no Twitter.


Também hoje, o empresário divulgou uma nota em que admite integrar o grupo que agrediu Gilberto Gil. No entanto, ele negou ter proferido os xingamentos ao artista baiano.

"Decerto não era o momento, tampouco o local adequado, mas, as duas únicas frases ditas por mim foram: 'Vamos Bolsonaro' e 'Você ajudou o Brasil para c...' (essa última em evidente tom de ironia, haja vista a divergência política) que, com todo respeito, não configura nenhuma ofensa. Em virtude da polarização política existente hoje no Brasil, uma outra pessoa que estava atrás de mim extrapolou e desferiu um xingamento ao Sr. Gilberto Gil. Entretanto, repita-se, não foi eu!!! [sic]", emendou.

Nas redes sociais, Ranier Lemache aparece como sendo engajado em temas políticos. No Facebook, ele fez uma série de postagens em prol do presidente Jair Bolsonaro (PL) e contra o Partido dos Trabalhadores (PT).

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem