Últimas Notícias

Publicidade Jaguaripe 2023

Itapuã recebe Roda de Capoeira nesta quinta (8)


A capoeira será destaque em uma roda especial de Lua Cheia, que será realizada na quinta-feira (8), no bairro de Itapuã, em Salvador. Com o nome de Vundebleco (pronuncia-se Vundêblêtssô), o projeto de Capoeira do Intuitivo foi contemplado no edital Capoeira Viva Ano III, da Fundação Gregório de Mattos (FGM), e aborda as nuances da vulnerabilidade com a arte.

O encontro tem como objetivo conectar os participantes com a natureza (lua e mar), e com a espiritualidade (reverenciando Nossa Senhora da Conceição, padroeira da Bahia e que é celebrada no dia 8 de dezembro). O evento contará com prática de tai chi chuan, com o professor Carlo Loria, além de uma apresentação do grupo Gaia Canta Paz, com a proposta de enviar vibrações curativas de paz, amor e alegria para a humanidade, através do poder da música. Depois, acontece a roda de capoeira, com presença confirmada de vários mestres, contramestres e exímios capoeiristas.

Oficinas em janeiro – Essa conexão prepara o passo seguinte, que é o olhar para as comunidades em situação de vulnerabilidade. No projeto, isso se dará pela realização de duas oficinas de Capoeira do Intuitivo, em janeiro de 2023, em dois grupos de capoeira que se destacam pela forte atuação social: a Capoeira Ngunzo de Mestre Aberrê, em Nova Brasília de Itapuã, e a Capoeira Jacobina Arte de Professor Peixe, no bairro do Arenoso.

A Capoeira do Intuitivo foi desenvolvida pelo Mestre Tyko Camaleão, que possibilita a pessoas que nunca fizeram capoeira vivenciar a prática e a filosofia dessa arte. Para ele, essa iniciativa é importante para o trabalho com capoeira, pois assim aumenta a visibilidade para a luta. “A capoeira nasceu na rua, e nada mais justo do que fazer um trabalho com esse suporte, levando o trabalho para as pessoas. Infelizmente, as pessoas não têm consciência do valor da capoeira, que ficou invisível, e agora estamos vivendo um momento em que podemos levar esse trabalho de volta para a rua, que tem uma importância muito grande”.

Cuidado com a natureza – Segundo Camaleão, levar a capoeira de volta para a rua é levar informação, e ver que a capoeira está associada a muitos movimentos populares e tradicionais. “Eu convido os amigos a fazer parte deste processo e me sinto muito feliz neste momento. Nosso objetivo é diferente da capoeira Angola e Regional, indo além de jogar e treinar, mas sim desafiar as pessoas a olhar para dentro de si. Mas todas as capoeiras são caminho para que isso aconteça. Com certeza será um momento muito interessante”.

Ao término da vivência, cada participante é convidado a falar da sua experiência para o grupo, finalizando com uma apresentação de capoeiristas convidados. A culminância do projeto acontecerá em fevereiro do próximo ano, e é um convite para perceber e cuidar da vulnerabilidade da natureza, através do Cortejo de Berimbau e Remada dos Surfistas de Alma, no dia da Lavagem de Itapuã, a partir das 9h.

O cortejo parte da praça de Piatã e segue pela praia até Itapuã, tendo à frente uma orquestra de berimbaus e com os participantes da caminhada fazendo a coleta simbólica do lixo deixado na praia. Todos os eventos são gratuitos e serão transmitidos na Internet em lives no Instagram @capoeiradointuitivo.


Secom Salvador

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem