Últimas Notícias

É TÃO BOM. É SALVADOR
É TÃO BOM. É SALVADOR

Carnaval 2024: servidores municipais são capacitados para coibir discriminação e violência durante a folia

Foto: Bruno Concha/Secom PMS


Responsável pela organização da maior festa de rua do mundo, a Prefeitura de Salvador tem capacitado os servidores municipais que vão trabalhar na Operação Carnaval 2024. Nesta terça-feira (30), uma palestra abordou temas como racismo, LGBTFobia e violência contra a mulher. A atividade foi realizada no auditório da Secretaria Municipal de Gestão (Semge), no Dois de Julho.

 

Além de assistir explanações de gestores envolvidos na estrutura da folia, os colaboradores trocaram vivências. Entre os participantes estava o técnico de enfermagem da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Alessandro Bispo, 41 anos, que atua no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Servidor da Prefeitura desde 2008, Bispo trabalha no Carnaval há 15 anos dando suporte no Observatório da Discriminação Racial, LGBT e da Violência Contra a Mulher.

 

“Podemos ser melhores a cada ano, por isso, venho e assisto a palestra atentamente. Sempre levamos um aprendizado para aplicar no trabalho que fazemos nas ruas no Carnaval. O que está sendo dito aqui mostra como podemos ter um olhar ainda mais atento sobre as pessoas que vão curtir a folia”, disse ele, enquanto participava da palestra sobre o combate a LGBTfobia no Carnaval, ministrada pelo coordenador de Ações e Prevenção à Violência da Guarda Civil Municipal (Cprev/GCM), James Azevedo.

 

Sensibilização – A capacitação tem como objetivo sensibilizar os colaboradores e transformá-los em multiplicadores nos seus respectivos órgãos. Para a Gerente de Proteção Especial da Fundação Cidade Mãe, (FCM) Virgínia Fonseca, é fundamental orientar os servidores municipais sobre como agir diante das possíveis situações de discriminação e violência que podem acontecer no Carnaval.

 

“Vamos atuar fazendo o acolhimento de pessoas, fazendo esse trabalho com as crianças e adolescentes. É muito importante que tenhamos todos os subsídios para combater todo e qualquer tipo de violação”, frisou.

 

Durante o curso, a Diretora de Gestão de Pessoas da Semge, Mariana Trocoli, fez questão de ressaltar que a inciativa tem o objetivo de promover a cidadania através do respeito universal aos Direitos Humanos por parte dos servidores que trabalharão no Carnaval. “Promovemos formações continuadas o ano todo, mas intensificamos sobretudo no Carnaval. Preparamos nossa equipe para atuar na maior festa de rua do planeta, que é o Carnaval promovido pela Prefeitura de Salvador”, assinala.

 

Observatório – O Observatório é uma ação da Secretaria Municipal da Reparação (Semur), em parceria com Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), que realiza o monitoramento, combate e enfrentamento ao racismo, discriminação e violência contra LGBTs, negros e mulheres, no período da folia. O trabalho promovido pelo programa no combate as práticas racistas, assim como as demais violências no Carnaval foram apresentados pela coordenadora do Programa de Combate ao Racismo Institucional da Prefeitura de Salvador (PCRI), Oilda Rejane.

 

“Combater o racismo é dever de todas as pessoas. Durante a Operação Carnaval lidamos com cidadãos, com outros colegas e pessoas diferentes que estão na folia, seja para tirar o sustento ou como foliões. É fundamental que nós não tenhamos casos de racismo na nossa cidade”, enfatiza. As orientações sobre como lidar com a violência contra a mulher foram repassadas pela diretora de Políticas para as Mulheres da Secretaria de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), Fernanda Cerqueira.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Câmara SAJ - 2024
Câmara SAJ - 2024
Campanha Salvador Capital Afro
Campanha Salvador Capital Afro
Jaguaripe
Jaguaripe
NOVA BAHIA 2024
NOVA BAHIA 2024

Veja mais notícias do Pirôpo News no Google Notícias
PIROPO NEWS GOOGLE NOTÍCIAS