quarta-feira, 24 de junho de 2020

SAJ e mais três cidades da Bahia têm taxa de crescimento da Covid-19 de até 95%, e governador fala em ‘atenção máxima’



Os municípios de Conceição do Jacuípe, São Francisco do Conde, Juazeiro e Santo Antônio de Jesus registraram aumento no número de casos da Covid-19 e entraram no “radar vermelho” do governo do estado. Em live realizada nesta terça-feira (23), o governador Rui Costa informou que estas cidades tiveram grande crescimento da taxa de contaminados nos últimos cinco dias. 
“Quero chamar atenção para algumas cidades que estão com crescimento acima da média. Conceição do Jacuípe, com crescimento, nos últimos cinco dias, de 95%, o que dá crescimento médio de 19% por dia; São Francisco do Conde, com 50% em cinco dias e 10% por dia”, disse Rui. 
“Chama a atenção também Juazeiro. Nos próximos dias, vamos entregar uma obra urbana, quase R$ 7 milhões, em parceria com a prefeitura. Hoje pela manhã falei com o prefeito, com 58% de crescimento em cinco dias, média de 12%. Santo Antônio de Jesus está com 79% em cinco dias, 16% de crescimento por dia”, relatou.
“Esses quatro municípios chamam a atenção. Se for olhar os outros municípios, eles estão abaixo de 10%. Esses casos isolados têm que chamar a atenção, porque eles puxam a média para cima. Tem que atuar nesses focos. Hoje são quatro focos, merecem luz vermelha e atenção máxima para a gente atuar neles e reduzir os números”, completou o governador. 
De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) nesta terça-feira, em todo o estado, nas últimas 24 horas, foram registrados 1.998 novos casos de Covid-19, com taxa de crescimento de 4,2%, 50 óbitos e 1.950 curados. Ao todo, a Bahia contabiliza 49.084 contaminados, com 25.255 pessoas curadas e 1.491 óbitos. Rui Costa destacou que o estado teve, nos últimos dias, mais pessoas curadas que casos ativos. 
“Pode ver a que a linha de curados ultrapassou a linha amarela de casos ativos. Se continuar assim por uns 10, 14 dias, a gente vai ver a curva de casos ativos cair e vamos, de fato, ver superada essa crise. Então, estamos com mais casos curados que casos ativos. Se isso continuar assim, nós, com certeza, vamos poder usar a expressão ‘comemorar'”, continuou o governador. 
Rui Costa também comentou a situação de estudantes, servidores e professores da rede pública dos municípios de Itajuípe, Ipiaú e Uruçuca que vão realizar testes rápidos nos próximos dias. Nesta terça, foi divulgado o calendário de testagem destas cidades (veja abaixo). 
“Não definimos [a retomada das aulas]. Estamos começando, nesta semana, a pesquisa de teste em todos os alunos da rede em três municípios da Bahia – Uruçuca, Ipiaú e Itajuípe. São municípios com maior percentual de contágio junto com outros. Escolhemos para ver como está o contágio”, disse. 
“A turma vai começar a ser convidada a partir de amanhã (quarta-feira). Você que é aluno da rede estadual, professor, funcionário, para comparecer e fazer um teste rápido. A gente quer diagnóstico dessas escolas. Se descobrirmos um padrão, vamos montar a estratégia de retorno”, destaca. 
“Estamos tomando providências para, a depender do comportamento do gráfico, fixar o dia de retomada das aulas. Estamos trabalhando na infraestrutura das escolas, reformando e reforçando a estrutura de higienização: pias, banheiros… A infraestrutura está sendo providenciada, independentemente da data. Estou fazendo reuniões periódicas com equipes da Secretaria de Educação”, completou o governador.
Na Bahia, os casos da Covid-19 começaram em maior número na capital Salvador. No dia 22 de março, 60% dos registros em todo estado eram da capital baiana. 
Para o secretário de Saúde de Salvador, Léo Prates, as medidas de restrição ajudaram a capital a reduzir o número que determina potencial de propagação do vírus. O recomendado é que esteja abaixo de um. 
“Abaixo de um é considerado epidemia sob controle. Acima de um, é epidemia sem controle. Do dia 6 ao dia 11 de junho, o fator R deu 0,9. É um indicador positivo. O que nos preocupa no momento é a taxa de leitos de UTI, que está em torno de 80%. O ideal era que se tivesse abaixo de 70%”, diz. 
Contudo, no interior do estado, houve crescimento no número de casos. Um dos exemplo é o município de Valença que, no dia 15 de junho, registrou 272 pessoas contaminadas e cinco mortes. Na última segunda-feira (22), o número de casos nesta cidade chegou a 434 e 12 óbitos. 
“Valença possui mais de 100 mil habitantes, município adquiriu teste rápido para começar a testar a população. Isso faz com que o número de casos cresça, já que a gente, com esse teste rápido, não precisa se prender tanto a nota técnica. Entretanto, o município vem adotando medidas como barreiras sanitárias, distribuição de máscaras, criação de centro de referência”, diz Margarete Carvalho, secretária de Saúde de Valença. 
O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, afirma que a situação do sul e extremo sul do estado é a que mais preocupa. 
“São cidades que estão se mantendo de forma sustentada com transmissão muito acima da média do estado, que tem em torno de 3,5%. Temos cidades que estão crescendo de 8% a 10% por dia. Estamos trabalhando junto com os prefeitos desses municípios para tentar reverter isso, assim como fizemos na região cacaueira, de Jequié, Ipiaú e prefeitos do baixo sul”, afirma Vilas-Boas. 
Confira mais informações do estado no G1 Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário