domingo, 11 de outubro de 2020

Brasil segue Estados Unidos e também deixa de pagar contribuições à OMS

[Brasil segue Estados Unidos e também deixa de pagar contribuições à OMS]
Foto : Eduardo Munoz Alvarez/ GettyImages

 

O governo dos Estados Unidos causou uma turbulência internacional ao anunciar que não iria enviar dinheiro à Organização Mundial da Saúde (OMS), como protesto diante do que considerou como um comportamento inadequado da agência em relação aos interesses chineses. Seguindo os EUA, o Brasil também deixou de transferir recursos para a entidade que lidera a resposta à pandemia.

De acordo com a coluna Jamil Chade do site Uol, o governo brasileiro não pagou o quanto deve à agência em 2020, e também não pagou sua contribuição relativa ao ano de 2019. 

Hoje, o governo acumula a segunda maior dívida na entidade, em cerca de US$ 32 milhões. O valor representa mais de 10% do buraco de US$ 310 milhões que enfrenta o orçamento regular da OMS, num momento crítico de sua atuação no mundo.

As contribuições de governos não são voluntárias. Quando um país adere à entidade, passa a ter de pagar uma contribuição anual, com base no tamanho de sua economia e renda. A regra estabelece que, se um pagamento não for feito por mais de dois anos, o governo perde o poder de voto nas decisões da OMS.



Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário