sábado, 12 de dezembro de 2020

No PSDB, Cris pretende levantar a bandeira de gênero: 'Não é exclusividade da esquerda'


No PSDB, Cris pretende levantar a bandeira de gênero: 'Não é exclusividade da esquerda'

Eleita como vereadora em Salvador, Cris Correia (PSDB) revelou que irá carregar a bandeira de gênero e que a pauta não é exclusividade da esquerda. Com 7.166 votos, a nova vereadora irá compor a base do novo prefeito Bruno Reis (DEM), porém o diálogo com outros campos políticos será uma "premissa básica" de seu mandato.

 

"Definitivamente, parece que levantar a bandeira do negro e da mulher negra é exclusivo da esquerda e não é. Talvez esse seja o problema. Estão falando das mesmas coisas para as mesmas pessoas, de um mesmo lugar. Eu sinceramente, faço parte da base do governo, estarei apoiando, agora é claro, na política temos que estar abertos ao diálogo", disse ao Bahia Notícias.

 

Presidente municipal do partido, Cris revelou que a liderança do partido na Câmara ainda não está definida e que as desavenças com antigas lideranças já foram superadas. Ao todo foram eleitos três vereadores pelo PSDB: Daniel Alves, Téo Senna, além da própria Cris. "O PSDB fez o dever de casa", pontuou a vereadora. 

 

"Se você vem em uma caminhada e está no espaço e na zona de conforto e outra acaba através do trabalho conseguindo o espaço, é natural isso. Em um determinado momento houve a polêmica, eu respondi e isso ficou no passado. Começamos uma nova etapa. É um trabalho coletivo agora. É indistinto. Você trabalha para todos e com todos", explicou.

 

Trabalhando nos bastidores da política há 17 anos, Cris começou a ter um trabalho mais efetivo no PSDB da Bahia desde que João Gualberto assumiu pela primeira vez a Prefeitura de Mata de São João - ele volta para o terceiro mandato em 2021. "Ano passado começamos a cogitar a possibilidade de concorrer e comecei a trabalhar", disse.

 

"Não conhecia de perto a dinâmica de Salvador. Da política. Já estou na política há muito tempo. Fiz quatro campanhas. Comecei a andar pelas comunidades e saber os desafios. Até para ver se era isso que queria. A coisa foi tomando corpo e em paralelo amadureceu e se consolidou. Em março parei por conta da pandemia. Enquanto muito estavam em casa se protegendo eu fui para a rua e voltei a trabalhar. A eleição é um resultado de um trabalho muito grande. Uma construção", pontuou. 

 

PAUTAS DO MANDATO

A vereadora Cris Correia terá três pautas principais, apesar de dizer que "o mandato não vai se restringir a isso". "Nessa caminhada, antes dela até, eu sempre segui na direção da educação, formação cidadã e da qualificação técnica", revelou.

 

"Além disso, claro, da questão de gênero. Tudo isso que vou seguir tem haver com minha história. Tanto profissional no jornalismo. Comecei tudo isso lá atrás. Quando eu tinha dois semestres de faculdade, e hoje, mais de 25 anos depois, estou eu levantando a bandeira. É essa a direção que vou seguir. Entendo que no projeto, o mandato não vai se restringir a isso", contou ao BN. 


por Matheus Caldas / Mauricio Leiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário