Últimas Notícias

PF troca diretor de setor que investiga família Bolsonaro

Novo diretor-geral nomeou Caio Rodrigo Pellim para coordenar o setor de Investigação e Combate à Corrupção.


O delegado Caio Rodrigo Pellim é o novo responsável por coordenar o setor de Investigação e Combate à Corrupção, substituindo Luiz Flávio Zampronha. A nomeação, feita pelo novo diretor-geral da Polícia Federal, Márcio Nunes de Oliveira, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (17/3).

Pellim era superintendente regional do Ceará, cargo que ocupava desde julho de 2021. Também atuou como coordenador das delegacias da Polícia Federal em Rondônia e Rio Grande do Norte.

Esse setor tem a competência de liderar as providências para apurar a disseminação de fake news e o financiamento de ações antidemocráticas, além de investigar parlamentares suspeitos de desvio de dinheiro público.

Também é o setor que possui maior repercussão na hierarquia da Polícia Federal: a Coordenação de Inquérito nos Tribunais Superiores (Cinq) está vinculada à diretoria de Investigação e Combate à Corrupção. O Cinq é responsável por investigar políticos em inquéritos que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Nas operações, estão sendo investigados deputados aliados ao presidente Jair Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro e o senador Flávio Bolsonaro (filhos do presidente), além do próprio chefe do Executivo.

A mudança na direção-geral ocorreu no dia 3 de março, quando Márcio Nunes de Oliveira, que era secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), substituiu o delegado Paulo Maiurino.

O até então chefe de Investigação e Combate à Corrupção estava no cargo desde abril do ano passado, quando Maiurino havia assumido como diretor-geral. O último, por sua vez, deixa a diretoria para ir para o Ministério da Justiça.




Metrópoles

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
header ads