Últimas Notícias

ACM Neto apresenta plano de governo e promete ‘mudar radicalmente’ gestão nas áreas essenciais

 



_Candidato a governador apresenta documento com 11 eixos temáticos e ressalta que a Bahia pode e vai caminhar com suas próprias pernas_


O candidato a governador da coligação “Pra Mudar a Bahia”, ACM Neto (União Brasil), apresentou na noite desta segunda-feira (29), em evento no Centro de Convenções de Salvador, seu plano de governo com 11 eixos temáticos e prometeu mudar radicalmente a gestão nas áreas essenciais, incluindo segurança pública, saúde, educação, geração de empregos e combate à pobreza. Em carta compromisso, na introdução do documento, o ex-prefeito de Salvador ressalta ainda que a Bahia pode e vai caminhar com suas próprias pernas, como foi feito durante sua administração na capital baiana. 


“Nosso governo sempre será pautado pela transparência. Nós vamos ter mecanismos não só de participação popular para que as pessoas nos ajudem a definir as prioridades, mas também de prestação de contas. Sempre seguindo uma linha que é da minha essência política. Prometer pouco e fazer muito”, salientou o candidato. 


“O nosso objetivo é transformar a Bahia em um dos estados mais competitivo, mais favoráveis ao investimento de todo o Brasil. Compreendendo que há uma nova fase econômica no planeta. Compreendendo que é preciso romper com as visões tradicionais. Compreendendo os rumos dessa nova oportunidade econômica no mundo e, é claro que, para isso, toda estratégia econômica do governo tem que estar ligada à inovação, ciência e tecnologia”, afirmou. 


Os 11 eixos apresentados por Neto em seu plano são: Nova estratégia de desenvolvimento territorial; Educação: da creche à Universidade; Saúde no tempo certo; Nova segurança pública; O desafio do emprego; Promoção econômica do desenvolvimento; Fortalecimento da infraestrutura; Habitação; Cultura; Promoção social, cidadania e esporte; Excelência na gestão e responsabilidade fiscal. 


Neles, estão incluídas propostas para resolver problemas do estado. “Está fora dos nossos planos paralisar obras necessárias e ações que estão dando certo. Mas vamos mudar radicalmente a gestão nas áreas essenciais: Segurança, Saúde, Educação, Geração de Empregos e Combate à Pobreza”, ressaltou na carta compromisso. “A verdade é que depois de 16 anos de PT na Bahia, temos a pior Educação do Brasil e a pior fila da Saúde. Somos campeões da violência, do desemprego e da pobreza”, continua. 


ACM Neto destaca o fato de a Bahia ser maior do que a França, o que exige uma descentralização da gestão estadual. “A Bahia é maior do que a França. Impossível governá-la sentado num gabinete com ar-condicionado no Centro Administrativo. Vou trabalhar levando o Governo para perto das pessoas. Foi assim que a gente fez em Salvador. É assim que a gente quer fazer pelo nosso estado”, frisa.


Caso eleito, o candidato do União Brasil diz que seu governo terá como norte três princípios básicos: ouvir as pessoas; prometer menos e fazer mais; e trabalhar em toda a Bahia e para cada região. “Meu compromisso será de total empenho. Sei que não é um caminho de atalhos fáceis, soluções mágicas, de dependência ou subserviência a um ou outro presidente. Não. A Bahia pode e vai caminhar com suas próprias pernas, como já mostramos que é possível fazer na nossa gestão em Salvador”, salienta. 


*Principais propostas*

No eixo, “Nova estratégia de desenvolvimento territorial”, Neto propõe a criação de dos governos regionais, que serão “estruturas destinadas a assegurar que a atividade governamental vá para dentro das regiões, com poder de decisão, execução e com atendimento direto às pessoas”. 


“Vamos fazer um governo que vai ter um novo jeito de ver a Bahia, compreendendo o seu tamanho e a sua diversidade. As diferenças que existem dentro desse estado que poderia ser um país. Para isso, vamos implantar os Governos Regionais, que serão um braço administrativo do Governo do Estado em cada região para garantir uma perspectiva de descentralização administrativa. Lá na ponta, eles vão coordenar os serviços que são prestados ao cidadão. Depois, vão contribuir para o planejamento de cada região. Com metas econômicas e sociais, que vão estabelecer quais são as prioridades, os investimentos e as ações do governo naquela região”, explicou. 


“Os Governos Regionais vão acompanhar a execução das iniciativas desenhadas no planejamento. Nós queremos, não só descentralizar os serviços, mas também decisões. Que muitas vezes podem ser tomadas na ponta de forma muito mais ágil, rápida, e de acordo com as necessidades de cada região. Nós vamos assegurar proximidade, e os Governos Regionais terão papel fundamental nisso”, detalhou durante a apresentação do documento. 


Na educação, Neto quer valorizar os professores, criar um sistema de cooperação com o ensino municipal e implantar o ensino médio e técnico nucleados em tempo integral, dentre outras ações. Na saúde, uma das iniciativas é a nova regulação, buscando sua modernização operacional, profissionalização dos recursos humanos e ampliação do sistema. 


Já na segurança pública, Neto promete assumir pessoalmente a liderança, “redesenhando estratégias organizacionais e de inteligência, recompondo e valorizando a tropa, realizando um sistema de esforços cooperativos entre as polícias e a sociedade, com ações focadas na prevenção e repressão ao crime, em todos os níveis e com a máxima amplitude”.


Para ampliar a geração de emprego, Neto se baseia na busca do elemento principal de força econômica de cada região e de cada setor. Para o desenvolvimento da economia, o candidato aponta uma série de propostas para áreas como agricultura familiar; inovação, ciência e tecnologia; indústria, agricultura e pecuária; mineração; comércio e serviços; turismo; economia do mar; e capacitação profissional. 


“Eu espero, daqui a quatro anos, ser lembrado como o Governador que trouxe solução para os problemas que são essenciais à vida das pessoas. Não como um Governador que saiu construindo uma obra aqui e outra acolá. E a gente não muda a vida das pessoas na propaganda. E o que que a gente quer? A gente quer gerar emprego. A gente quer dar oportunidade para os baianos. Eu não tenho dúvida que a melhor política social é a geração de emprego, é fazer o Estado crescer”, salientou o candidato ao governo. 


A área da habitação terá como uma das principais propostas o Morar Melhor Bahia, que tem inspiração no programa idealizado por Neto em Salvador para reformar casas de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Na infraestrutura, ele aponta propostas para diversas áreas, como mobilidade e logística, meio ambiente, saneamento básico e energias limpas. Para a Cultura, ACM Neto ressalta que o desafio será tornar a Bahia um dos mais importantes ecossistemas de cultura do mundo. 


Na área de promoção social, uma das propostas é a criação do programa Mães da Bahia, que será um auxílio vinculado à educação. “O centro dessa iniciativa serão as mães, esteio protetor do lar, amparo emocional da família e, cada vez mais arrimo financeiro, sobretudo as mais pobres”, destaca. Por fim, na gestão, o ex-prefeito de Salvador garante que fará um governo participativo e digital, com atenção ao Planserv, valorização do servidor público e transparência.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

header ads