Últimas Notícias

Arquiteto topou levar corpo de mulher encontrada morta na Barra por 50 pinos de cocaína

 


Horas depois do corpo de Janaina Arcanjo Santos, 20 anos, ter sido jogado na entrada da localidade da Roça da Sabina, na Avenida Centenário, na Barra, na segunda-feira (15), uma das suspeitas foi presa, mas a polícia também investiga outras duas pessoas envolvidas no crime. Conforme apurou a TV Record Itapoan, uma delas é um arquiteto que teria topado levar o cadáver em seu próprio carro até o local em troca de 50 pinos de cocaína.

O homem, morador da Barra, já foi identificado pela polícia com a ajuda de uma imagem feita por um morador da Roça da Sabina. Na foto, ele aparece na entrada da localidade, saindo do carro modelo Duster, ao lado da mulher presa. No chão, o corpo da vítima por ser visto envolto em um lençol branco.


O outro suspeito do crime seria o namorado da vítima, um traficante conhecido como "Goiano", que teria matado a jovem nas primeiras horas da manhã durante uma briga na casa dele, localizada na localidade do Morro Gavazza, também na Barra. Mais cedo, em nota enviada à imprensa, a Polícia afirmou que o crime tinha como motivação o tráfico de drogas. No comunicado, o órgão não classifica o caso como um feminicídio.

Quando foi encontrada morta por moradores, a jovem também tinha um saco plástico preto cobrindo o rosto. O caso está sendo investigado pela 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico).

A mulher presa foi ouvida no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e, posteriormente, encaminhada para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) para exames de lesões corporais. Ela segue custodiada à disposição da Justiça. Ainda de acordo com a TV Record Itapoan, o arquiteto suspeito foi ouvido pela polícia, mas libera logo em seguida.


Bnews



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

header ads