Últimas Notícias

Bahia registra 16 casos de varíola do macaco; veja lista de postos que prestam atendimento aos pacientes com sintomas


A capital baiana já registrou 12 casos e outros quatro aconteceram nas cidades de Santo Antônio de Jesus, Cairu e Ilhéus. A partir de segunda-feira (8), o plano de ação montado pela Prefeitura de Salvador contará com 28 unidades básicas de referência para atendimento e coleta laboratorial.

Com isso, além das 16 unidades de urgência e emergência, outras 28 unidades básicas de saúde de Salvador passam a ser pontos de referência para atendimento e coleta laboratorial.

Locais de atendimento - Nas USF e UBS a partir de 8 de agosto. As unidades de urgência e emergência já realizam atendimento. 

  • Distrito Barra/Rio Vermelho: USF Lealdina Barros USF Clementino Fraga
  • Distrito Brotas: USF Olga de Alaketu
  • Distrito Cabula Beiru: USF São Gonçalo, USF Mata Escura e USF Doron
  • Distrito Cajazeiras: USF Nelson Piahuy
  • Distrito Itapuã: USF Itapuã, USF Jardim Campo Verde e USF Mussurunga I
  • Distrito Pau da Lima: USF Cambonas, UBS Castelo Branco e USF São Marcos
  • Distrito Subúrbio Ferroviário: USF Ilha Amarela, USF Ilha de Maré, USF Bom Jesus dos Passos, USF Paramana e USF Teotônio Vilela II
  • Distrito São Caetano/Valéria: USF Alto do Peru e USF Pirajá
  • Distrito Liberdade: USF San Martim I, UBS Maria Conceição Imbassahy
  • Distrito Boca do Rio: USF César de Araújo e USF Pituaçu
  • Distrito Sanitário Itapagipe: UBS Ministro Alkimin e USF São José de Baixo
  • Distrito Centro Histórico: UBS Dr. Péricles Esteves Cardoso (Barbalho) e USF Pelourinho
  • UPA Adroaldo Albergaria
  • UPA ParipeUPA Santo Antônio
  • UPA BarrisUPA Brotas
  • UPA Hélio Machado
  • UPA Pirajá / Santo InácioUPA Valéria
  • UPA San Martim
  • UPA Parque São Cristóvão
  • PA Rodrigo Argolo
  • PA Dr. Edson Teixeira
  • PA Maria Conceição Imbassahy
  • PA Alfredo Bureau
  • PA Orlando ImbassahyPA São Marcos

A Monkeypox se assemelha à varíola humana, que foi erradicada em 1980. Os principais sintomas da doença são febre, dores de cabeça, musculares e nas costas, adenomegalia, calafrios e exaustão. A infecção é autolimitada com sintomas que duram de 2 a 4 semanas, geralmente dividida em dois períodos:

  • Invasão, que dura entre 0 e 5 dias, com febre, cefaleia, mialgia, dor das costas e astenia intensa;
  • Erupção cutânea começa entre 1 e 3 dias após o aparecimento da febre. A erupção tem características clínicas semelhantes com varicela ou sífilis, com diferença na evolução uniforme das lesões.

Transmissão

A varíola do macaco pode ser transmitida pelo contato com fluidos corporais, secreções respiratórias, lesões na pele ou mucosas de pessoas infectadas.

Há também o risco de contaminação pela utilização de materiais contaminados, como toalhas, roupas de cama e utensílios domésticos contaminados e/ou contato com animais infectados pelo vírus.

Sintomas

Os principais sintomas observados nos indivíduos infectados são febre, dor de cabeça, dores nas costas ou musculares, inflamações nos nódulos linfáticos, lesões na pele, que começam no rosto e se espalham pelo corpo, atingindo principalmente as mãos e os pés.

O vírus tem um período de incubação que pode variar de cinco a treze dias. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), os sintomas duram de 16 a 21 dias.

Prevenção

Apesar de não haver tratamento específico ou vacina para a varíola do macaco, a OMS afirma que a vacina para a varíola humana mostrou ser 85% eficaz para prevenir casos da doença. Recentemente, Estados Unidos, Alemanha e França anunciaram que irão implementar planos de vacinação como precaução.

Bnews

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

header ads