Últimas Notícias

É TÃO BOM. É SALVADOR
É TÃO BOM. É SALVADOR

De PM a líder religioso: prisões da PF por pedofilia triplicam no país

 


Dados da Polícia Federal (PF) indicam que 94 criminosos foram presos por pedofilia entre janeiro e abril deste ano no Brasil


São Paulo — As prisões por pedofilia triplicaram no Brasil nos primeiros quatro meses deste ano, segundo dados da Polícia Federal (PF) obtidos com exclusividade pelo Metrópoles.

Ao todo, foram detidas 94 pessoas acusadas de crimes cibernéticos de abuso sexual infantojuvenil, alta de 194% em comparação com o primeiro quadrimestre de 2021, quando ocorreram 32 prisões no país.

No mesmo período, a quantidade de operações de combate à produção e comércio de pornografia infantil na internet feitas pela PF também registrou um salto, de 66 para 157.

Janeiro deste ano foi o mês com o maior número de prisões de pedófilos, desde 2021, com 50 casos. Um deles ocorreu no dia 22 de maio em Itapevi, na Grande São Paulo, durante a Operação Finito da PF.

Um homem foi preso após policiais constatarem que ele usava o Telegram para obter e trocar imagens de pornografia infantil. O uso do aplicativo de mensagens por pedófilos, sem nenhum tipo de controle, foi revelado pelo Metrópoles.

Telegram ignora polícia e vira “terra de ninguém” da pornografia infantil

Valendo-se da segurança do anonimato, os criminosos que comercializam pornografia infantil agem livremente, oferecendo fotos e vídeos cujos preços partem de R$ 4 e chegam a R$ 500.

De líder religioso a policial

Entre os detidos por pedofilia há desde líderes religiosos até policiais. Em outubro do ano passado, por exemplo, a PF prendeu um pastor evangélico em Porto Velho (RO) que armazenava fotos e vídeos de abusos sexuais de crianças em seu celular.

Em março de 2022, um oficial da Polícia Militar de Castanhal, no Pará, foi preso em casa com material de pornografia infantil em seu notebook. A Corregedoria Geral da PM acompanha o caso e o oficial será julgado pela Justiça comum.

Ao Metrópoles, a PF informou que combate a pedofilia em parceria com a Polícia Civil dos 26 estados e do Distrito Federal, além do Ministério Público de cada um deles e da Secretaria Nacional da Segurança Pública.

Prisões feitas pela Civil

Em São Paulo, o Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) atua em conjunto com a PF no combate ao abuso sexual infantojuvenil por meio da 4ª Delegacia de Combate à Pedofilia.

Em 19 de maio deste ano, a delegacia especializada prendeu (assista abaixo) o comerciante Edson Shigueyoshi Muratade, de 45 anos, após encontrar mais de 20 mil arquivos de pornografia infantil na casa dele, na zona leste da capital paulista. Ele foi solto no dia seguinte, após audiência de custódia.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Câmara SAJ - 2024
Câmara SAJ - 2024
Campanha Salvador Capital Afro
Campanha Salvador Capital Afro
Jaguaripe
Jaguaripe
NOVA BAHIA 2024
NOVA BAHIA 2024

Veja mais notícias do Pirôpo News no Google Notícias
PIROPO NEWS GOOGLE NOTÍCIAS