Últimas Notícias

SALVADOR: Prefeitura antecipa licitações e poderá reabrir gripários de Paripe e São Cristovão


Prefeitura antecipa licitações e poderá reabrir gripários de Paripe e São Cristovão

Salvador antecipou o processo licitatório para a reativação de leitos de tratamento exclusivo para pacientes com Covid-19 e sintomas gripais. Com a abertura dos certames, o município ensaia colocar em funcionamento dois gripários, um em Paripe e outro no bairro de São Cristóvão.

 

Os avisos de convocação foram publicados no Diário Oficial desta quarta-feira (26). Eles preveem a contratação de organizações sociais (OS) para a gestão, planejamento, operacionalização e execução das ações e serviços de saúde nas duas unidades.

 

Divulgadas em caráter emergencial, as convocações estabelecem ainda que as OSs escolhidas deverão executar os serviços por 90 dias, podendo este prazo ser prorrogado por igual período ou até quando durar o alerta de ações de vigilância dos casos suspeitos.

 

À reportagem do Bahia Notícias, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) disse que as publicações se tratam de uma estratégia de "antecipação da gestão com o objetivo de deixar todo o processo licitatório pronto em caso da necessidade de reabertura dos Gripários Paripe e São Cristóvão".

 

As duas unidades haviam sido ativadas no período mais duro da pandemia de Covid-19, em 2020. Na época, cada uma funcionou como uma expansão das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de ambas as localidades, oferecendo, cada uma, mais 12 leitos à população.

 

Caso seja concretizada, será a sexta movimentação da prefeitura para a reabertura de gripários em um mês. Na última sexta-feira (21), outro equipamento do tipo foi entregue em Pirajá/Santo Inácio. Antes dele, foram reativadas as unidades do Vale dos Barris, do 16º Centro de Saúde (Pau Miúdo) e da ilha de Bom Jesus dos Passos.

 

No dia 14 de janeiro, o subsecretário de Saúde, Décio Martins, explicou como funciona a mobilização de leitos de Covid-19 na capital. Segundo ele, a taxa de infecção não é considerada como um critério para a abertura de novas vagas exclusivas para tratamento da doença, mas sim um outro dado, o de internações causadas em decorrência de síndrome respiratória.



Foto: Valter Pontes / SECOM PMS

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem



header ads